Páginas

* Pensando na vida...




Ela era forte, havia resistido à morte de uma filha na mais tenra idade ...
Passou pela vida sendo sempre servida, não precisou muito trabalho ...

Seu marido era especial e a cobria de mimos, dengues e vontades realizadas ao mais caro preço...

Sua casa era SUA casa, filhos,netos, não tinham lugar por lá.

Morando só, sem aceitar a presença de NINGUÉM, continuava sua vida após a viuvez.

Passou a não mais poder se movimentar com destreza, a cada dia, enferrujava mais...

Um dia, crises psicóticas a deixaram no chão.

A partir dali, a casa foi liberada. Filhas, netos e ela, rodeada de enfermagem 24 horas, mas em SUA casa. Contudo, SUA casa não era mais SUA. Todos passaram a ter as chaves dela e ela,sem nenhum cantinho de privacidade por lá.

A cada visita, uma deterioração maior de seu estado era percebida por todos.

Ela,outrora lembrada por estar sempre bem perfumada, com seu batonzinho nos lábios, agora começara a perder sua dignidade.

Para as filhas, vê-la assim é um choque que faz questionar a tão propagada longevidade na atualidade.

De que serve chegar aos quase 90 se é para ficar com essa qualidade de vida?

Não sei se estou errada,porém creio que , pelo menos para mim, essa tal de longevidade deve durar enquanto houver dignidade de poder ir e vir, de ter minha higiene feita por mim, sem precisar me expor.

Que triste cena,verificar a decadência de um ente querido...

Mas,quem somos nós pra questionar...

ELE apagará a chave de sua luz aqui na Terra, quando achar que é a hora.

Cabe a nós aceitar e repensar as nossas vidas...

5 comentários:

  1. Concordo com tudo o que escrevestes, a vida e boa enquanto temos dignidade para vive-la , mas tambem temos que ter paciencia em aceita-la como ela infelizmente se apresenta, e muito triste realmente convivermos com essa situaçao, força amiga, beijos, Heloisa.

    ResponderExcluir
  2. Chica,
    Entendo isso muito bem, pois é o que estou vivendo com minha mãe.
    Sempre firme, cuidadosa, guardiã do seu corpo. E hoje, numa cama, quieta, sem qualquer domínio sobre seu corpo.
    Muito triste!

    ResponderExcluir
  3. Chica,
    Toda vez que passo por aqui me encanto com os seus contos...
    Minha casa não é só a "minha" casa, mas de todos aqueles que me querem bem, e gostam da minha companhia...
    Tenha uma linda tarde
    Beijinhos mil
    Verena e Bichinhos

    ResponderExcluir
  4. Ai Chica! Estou numa situação parecida, tu sabes! Noto a piora a cada dia! Dá uma angústia na gente, né?
    Beijinhos, amada!

    ResponderExcluir
  5. Chica, concordo contigo. Mas, há uma vontade maior do que a nossa, há alguém que, talvez tente nos mostrar que nada somos...

    ResponderExcluir

✿ Que isso possa ter deixado uma marquinha,ainda que seja bem pequenina , no seu dia, alegrando-o! ✿